Por Favor aguarde...
Ambiente
Imprimir    

Agricultura biológica

Agricultura biológica

A agricultura biológica ou também conhecida como orgânica, ou natural, recupera a forma mais tradicional de produção agrícola.


Contrariando a ideia de uma massificação agrícola, esta centra-se essencialmente na qualidade dos produtos, com uma componente ecológica, fomentando o seu equilíbrio e biodiversidade, com o uso de técnicas tradicionais.


Este género tende a manter a qualidade e produtividade do solo e das culturas. É expressamente proibido o uso de quaisquer tipos de químicos, ao invés são usadas técnicas  como a rotatividade nas plantações e preservação dos solos.


É uma base de interacção entre o solo, culturas, animais e pessoas, formando um ecossistema onde todos se influenciam.


Outras técnicas como o uso de estrume, sub-produtos agrícolas, restos orgânicos, minerais, entre tantas outras são também utilizadas, no combate a pragas e adversidades climáticas.


Nesta prática tem de haver um grande «know how» do espaço e do meio em que se irá realizar a exploração, para que seja rentável e sustentável.


Desta forma são dadas formações constantes para esta prática, promovidas por associações como a Associação Portuguesa de Agricultura Biológica.



Passos fundamentais: 





Com a Agricultura Biológica garante-se ao consumidor que todos os produtos comercializados respeitam uma conduta ética, no que toca aos comportamentos naturais das espécies.


Existe ainda uma grande regulamentação face a este tipo de agricultura. Os produtos, são utilizados e comercializados com autorização por parte da entidade reguladora – União Europeia, nos quais são usados um rótulo garantido a sua qualidade da produção.

 

 

Fechar