Por Favor aguarde...
Ambiente
Imprimir    

Água dos rios portugueses chumba na qualidade

Água dos rios portugueses chumba na qualidade

A Quercus divulgou um estudo no Dia Nacional da Água (1 de Outubro), em que se analisou a qualidade da água nos rios de Portugal. Os dados mostram que 25 por cento têm má qualidade, 5 por cento apresentam qualidade muito má e 40 por cento com índices razoáveis.


O presidente da Quercus, Hélder Spínola, realça que «A água dos nossos rios têm apresentado nos últimos anos, qualidade má ou muito má em mais de 30 por cento dos casos, o que revela a gravidade da situação e a urgência na implantação de medidas eficazes que eliminem os focos de poluição».


Exemplifica ainda com: «A poluição da ribeira dos Milagres provocada pelos efluentes de suiniculturas, do rio Alviela devido às indústrias dos curtumes ou a do rio Ave pelos esgotos industriais e domésticos, são apenas alguns dos exemplos mais conhecidos que têm sido alvo de promessas e medidas por sucessivos governos sem que na prática se conseguisse resolver o problema».


O Rio Tejo, a jusante da barragem de Cedilhe (Nisa), Rio Ave (Vila do Conde), Rio Sado (Santa Margarida do Sado), Ribeira Quarteira (Paderne) e o rio Mira (Odemira), são aqueles que se encontram com os piores índices de qualidade nos rios nacionais.


02-10-2008

 

Fechar