Por Favor aguarde...
Ambiente
Imprimir    

Água engarrafada? Conheça os perigos

Água engarrafada? Conheça os perigos

Catarina Albuquerque, enviada especial da ONU, acredita que é essencial promover a água da torneira, como ela sendo mais saudável que a engarrafada.
Defende que devem ser instalados mais bebedouros públicos e sensibilizar os restaurantes a servir jarros de água, de forma a diminuir o consumo da água engarrafada.

Assim deve ser feita uma mega-campanha, financiada pelo Governo, para promover a água da torneira, e
deve haver mais investimento muncipal, não só no tratamento das águas, mas também para promover a sustentabilidade da água, como poupar e utilizar devidamente, sem desperdiçar.

Quer saber mais? O plástico, de que é feito a garrafa de água, é derivado de gás natural e petróleo. Assim as moléculas são mais densas e assim os materiais não são renovávels. A sua destruição pode durar até 400 anos, o que é muito grave em termos ambientais.

O facto da embalagem ser transparente ou ligeiramente azulada também constitui um problema: deixa passar os raios de sol. A água ser filtrada e esterilizada, antes de engarrafada, recebe um tratamento com iões, inofensivos para a saúde. O problema reside na exposição ao sol, pois os químicos da embalagem de plástico e da própria água reagem, deixando um sabor desagradável.

Os recipientes mais indicados deverão ser o vidro (e não cristal) e/ou barro, pois são materiais naturais.

Um quarto da água engarrafada é consumida fora do país de origem, assim é preciso recorrer ao transporte feito por camiões, que emitem grandes quantidades de dióxido de carbono, sendo assim uma das causas do aquecimento global dos gases com efeito de estufa.

Quando pedir água engarrafada, pense duas vezes, na sua saúde e no ambiente.


01-10-2009

 

Fechar